A vitamina D está relacionada ao nível de mortalidade do novo Coronavírus?

0
134

Já é amplamente conhecida a importância para a saúde de manter os níveis recomendados de vitamina D. Você sabia que ela pode estar associada ao fortalecimento da imunidade? Um estudo recente relaciona a deficiência da vitamina D a um maior índice de mortalidade pelo novo Coronavírus. 

As conclusões do estudo 

Os pesquisadores Petre Cristian Ilie, Simina Stefanescu e Lee Smith, da Northwestern University, foram os autores do estudo que aponta a correlação entre a deficiência de vitamina D e as taxas de mortalidade pela Covid-19. Segundo os especialistas, há outros estudos que indicam a associação entre deficiência de vitamina D e infecções do sistema respiratório. 

O estudo “O papel da vitamina D na prevenção de infecção e mortalidade da doença Covid-19” foi conduzido em clínicas e hospitais nos seguintes países: China, França, Alemanha, Itália, Irã, Coréia do Sul, Espanha, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos.

Foi observado que, em países com alta taxa de mortalidade, como Itália, Espanha e Reino Unido, os pacientes dessas regiões apresentavam níveis mais baixos de vitamina D, em comparação com os países com taxas de mortalidade menor. A deficiência de vitamina D foi observada, sobretudo, em pacientes idosos desses países, ou seja, já estavam incluídos no grupo mais propenso a desenvolver as formas mais graves da doença. 

O papel da vitamina D no nosso organismo 

A função mais conhecida da vitamina D é a manutenção da saúde dos ossos, pois ajuda na absorção do cálcio. Mas a vitamina D desempenha outras importantes funções: melhora a performance muscular nos treinos esportivos, pode auxiliar a regular os níveis de gordura no corpo e combate o envelhecimento precoce, pois ajuda na manutenção dos tecidos. 

O nutriente pode ainda atuar como coadjuvante no tratamento da acne, melhorar o humor e a qualidade do sono, ajudar a prevenir quadros de depressão e ansiedade (ou diminuir a intensidade dos sintomas) e auxiliar no tratamento da diabetes tipo 2. Os pacientes em tratamento da hipertensão também podem ser beneficiados ao incrementar o consumo de vitamina D, já que o micronutriente pode amenizar o problema. 

Fontes de vitamina D

A vitamina D pode ser encontrada em alimentos como cogumelos, manteiga, queijo cheddar e óleo de fígado de bacalhau. O micronutriente também pode ser encontrado no iogurte, nos ovos, no fígado de boi e em peixes como o atum e a sardinha.

As doses adequadas de vitamina D também podem ser obtidas por meio de suplementação, consumindo sua versão sintética em forma de comprimidos. Contudo, a principal fonte de vitamina D é a exposição solar: os raios UVB são responsáveis pela síntese do micronutriente no organismo. A recomendação para obter a dose diária de vitamina D é se expor ao sol por um período de 15 a 20 minutos, todos os dias. 

A vitamina D deve entrar na prevenção e tratamento da covid-19?

Ainda não há tratamento para a doença e cada caso deve ser analisado pelo médico responsável de maneira individual. Mesmo com as conclusões dos estudos, não há garantia de que os suplementos de vitamina D sejam indicados para todos os pacientes com Covid-19. Também não dá para afirmar que a vitamina D exerce papel na prevenção da doença.

Devemos continuar tomando as ações necessárias para a prevenção da contaminação pelo Coronavírus. Enquanto isso, especialistas continuam pesquisando formas eficazes de tratar a doença. 

Nada substitui as já conhecidas medidas de proteção. Você deve continuar seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS): higienizar as mãos com frequência, evitar colocar as mãos no rosto, manter o distanciamento social e só sair de casa em caso de real necessidade. Em caso de qualquer dúvida, procure um médico.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here