Alimentação intuitiva: fique por dentro da nova tendência Wellness

0
443

Na contramão do conceito de dieta, a alimentação intuitiva (intuitive eating) é uma filosofia de alimentação. Você já ouviu falar nesse conceito? É uma nova tendência Wellness para ficar de olho a partir de agora. 

Nós sempre acabamos encontrando alguma dieta diferente, para os mais diversos fins. Seja para emagrecimento, para melhorar a pele ou para um momento específico da sua vida. A filosofia de alimentação intuitiva é uma experiência bem mais leve para deixar sua vida mais Wellness. 

Conheça a alimentação intuitiva

Chega daquelas paranoias de contar as calorias que está consumindo. A alimentação intuitiva ajuda a evitar o estresse e a ficar feliz consigo mesmo. É assim que você deve se sentir ao adotar essa mentalidade. O conceito foi cientificamente estudado, focado em uma forma de alimentação saudável, sem se culpar por comer algo “muito calórico”. 

Embora essa seja a filosofia, isso não significa que você pode sair por aí comendo por puro prazer. Existem vários princípios que estão associados à alimentação intuitiva, como o Gentle Nutrition, um conceito sobre alimentação voltada para o próprio bem-estar. 

De onde veio a alimentação intuitiva?

O conceito não é novo, foi criado em 1995 pelas nutricionistas Evelyn Tribole e Elyse Resch. Desde então, elas vêm inspirando milhares de pessoas a fazerem as pazes com a comida. O livro delas já está na 4ª edição e conta com mais de 500 mil cópias vendidas. Não é por acaso que essa abordagem tem tantos adeptos, já que ela não afeta somente a saúde física, mas também a mental e emocional. 

Essa filosofia está ancorada em 10 princípios, que são eles:

1. Rejeite a mentalidade da dieta

Como dissemos, essa filosofia rejeita qualquer restrição alimentar que uma dieta poderia impor. Os regimes, por mais que funcionem por algum tempo, não são suficientes para sempre. Diga não aos livros, artigos de revista e posts na internet que prometem dietas milagrosas e, por vezes, imprudentes. 

2. Honre sua fome

Aprenda como seu corpo se comporta, alimente sua fome biológica, com energia e carboidratos suficientes para você. No sinal de fome, respeite o desejo de seu corpo e comece a recuperar a confiança em si mesmo. Seu corpo é seu melhor amigo. 

3. Faça as pazes com a comida

Um dos pilares da alimentação intuitiva é permitir-se. A comida não é sua inimiga, comer aquilo que você deseja é simplesmente libertador. 

4. Desafie os pensamentos que fiscalizam a comida

Sabe aquela voz interna que fica falando na sua cabeça “é errado comer isso”? Desligue-a, coloque-a no modo silencioso e a ignore. A voz que você precisa ouvir é a voz do seu corpo, de quando você está com fome. 

5. Autoconfiança e autocontrole

Confie em si mesmo, você precisa respeitar o desejo de comer aquilo que você quer comer. Preste atenção nos sinais que seu corpo dá e pare de comer quando sentir que não tem mais fome. Durante sua refeição, faça uma pausa e reflita se ainda sente fome e se 

6. Satisfação em primeiro lugar

Ao respeitar os seus desejos e obedecer o seu corpo, você coloca seu prazer em primeiro lugar. Esse é mais um dos importantes pilares dessa filosofia, sentir-se bem consigo mesmo, comendo aquilo que gosta. 

7. Não se deixe levar por seus sentimentos

Algumas vezes, passamos por momentos difíceis e a ansiedade pode nos levar a comer (ou não comer) mesmo sem a fome em si. Procure outras formas de lidar com os seus impulsos, afinal, comer não deve resolver seus problemas. 

8. Respeite seu corpo

Seu corpo tem seus próprios limites, por isso, é importante conhecê-los. Esqueça aquela mentalidade das dietas que prometem perder 15 kg em um mês. Cada corpo é um corpo, nenhum é igual. Portanto, não se compare com ninguém e respeite o tamanho e formato do seu corpo, afinal, seu DNA não vai mudar. 

9. Sinta a diferença que exercícios proporcionam

Sinta o seu corpo se mexendo e não fique pensando nas calorias que você está queimando ou precisa queimar. Concentre-se em como você se sente ao se exercitar. 

10. Nutrição voltada para o seu bem-estar

A alimentação intuitiva não deve ser restritiva, nem rígida ou muito menos extrema. É suave, gentil, tranquila, tolerante e equilibrada. As regras de uma gentle nutrition são flexíveis e você escolhe a melhor para você. 

Que tal começar a aplicar a alimentação intuitiva agora mesmo? Para ter o melhor resultado possível, não se esqueça de fazer um acompanhamento com um nutricionista. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here