Tendências de sustentabilidade para o resto de 2020

0
119

Ninguém tem dúvidas de que a pandemia de Covid-19 vem alterando nossa maneira de viver de modo muito significativo. As preocupações com questões como saúde e bem-estar, juntamente com a sustentabilidade, já eram constantes bem antes deste período, sobretudo no meio Wellness. 

Agora, mais do que nunca, a necessidade de ações mais efetivas é ainda mais importante. Neste momento, precisamos rever nossas decisões que impactam na vida dos demais e nossos padrões de consumo. 

Durante a pandemia, temos acompanhado diversas mudanças: menos poluição e menos lixo. A necessidade de consumir menos ficou mais evidente. Por ser uma situação inédita no mundo, ninguém sabe exatamente como o mundo será após tudo isso passar. O que sabemos é que as tendências de sustentabilidade, que já estavam caminhando nos últimos anos, vieram para ficar e devem ser implantadas com mais força e rapidez a partir de agora.

Confira as principais tendências de sustentabilidade para o resto de 2020

Menos necessidade de deslocamento

Com a determinação do isolamento social para conter a disseminação do novo Coronavírus, muitas organizações aderiram ao home office, aproveitando as vantagens proporcionadas pela internet. A tendência é que o trabalho remoto vire o novo habitual em vários tipos de empresas, com as mais diversas culturas organizacionais.

O home office significa não só um custo menor para as empresas e uma flexibilidade maior de horários para os colaboradores, mas também menos trânsito. Logo, menos poluição e menos danos ao meio ambiente.

Além de evitar o uso de meios de transporte que propagam muitos gases nocivos, uma tendência é evitar o deslocamento via ônibus, metrô e outras formas de transporte assim porque eles reúnem uma grande quantidade de passageiros. Caminhar e andar de bicicleta deve ser ainda mais valorizado, e a natureza agradece.

Consumo menor

Por inúmeros motivos, o consumo tem sido menor durante a pandemia. A eliminação do supérfluo, priorizando somente o essencial afeta também a sustentabilidade. Por isso, muitas pessoas estão repensando o valor das coisas e, principalmente, a ideia do que é realmente indispensável e o que pode ser deixado de lado. 

A partir desse movimento, estamos tomando consciência de que podemos viver bem com muito menos. Além de desperdiçarem menos, as pessoas estão mais conscientes em relação aos impactos do consumo na natureza.

Empresas socialmente responsáveis 

Mais do que nunca, os clientes estão atentos ao comportamento das marcas. Empresas que estão buscando soluções efetivas para a crise têm ganhado a estima dos consumidores. Por isso, uma forte tendência é que os consumidores sigam ainda mais atentos à questão da responsabilidade socioambiental nas empresas. 

Mais cooperação e menos competição

A atual crise está nos mostrando algo que já estava claro muito antes da pandemia: precisamos recuperar nosso senso de coletividade. O crescente individualismo e a competitividade exacerbada não podem fazer com que as pessoas esqueçam a importância do coletivo.

Estamos vendo cada vez mais ações campanhas de arrecadação de doações a instituições que ajudam a natureza. Além disso, a cooperação é fundamental para que os cuidados com o planeta sejam ainda mais frequentes.

Maior procura por espaços abertos 

Com o potencial de contaminação pelo vírus, os espaços fechados públicos deixaram de ser prioridade. Junto da pandemia, veio a valorização dos espaços abertos e verdes como opção de lazer para toda a família. Esse tipo de atividade tende a ser mais saudável e sustentável, como ir a um parque, praia ou qualquer outro espaço junto à natureza, principalmente em comparação com programas como passeios em shoppings, por exemplo. 

Você já adotou uma das ações que têm tudo para virar o “novo normal” em práticas de sustentabilidade? Conte para nós sua avaliação dessas tendências para o resto de 2020. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here