Wearables: conheça a nova tendência Wellness

0
209

Você já experimentou usar um wearable? Estamos falando da mais nova tendência Wellness em tecnologia, que tem se popularizado cada vez mais por conta das suas funcionalidades. Esses produtos são dispositivos que podem ser utilizados no próprio corpo, associando saúde e tecnologia.. 

Essa tendência Wellness é mais uma prova de como a tecnologia pode nos ajudar a ter uma vida mais equilibrada, com mais saúde e bem-estar.

O que define um wearable?

Quando se fala dos wearables, os mais famosos são os smartwatches, aqueles relógios de pulso que possuem diversas funcionalidades. Elas incluem o controle dos batimentos cardíacos, do seu desempenho em uma atividade física, das calorias gastas e muito mais. Além de relógios, é possível encontrar esse tipo de produto na forma de pulseiras, colares, entre outras peças. 

Uma das grandes vantagens dos wearables é a possibilidade de conectá-los ao seu smartphone. A diferença ele eles e aplicativos comuns é uma característica que só os wearables têm: eles precisam ser uma peça do vestuário com conexão on-line. Então, simples relógios digitais ou fones de ouvido bluetooth não se enquadram nessa categoria.

É necessário que o dispositivo possua sua própria autonomia. Além disso, ele deve ser integrado com outro dispositivo a fim de transmitir as informações e dados medidos por ele.

Por que o uso de wearables é uma tendência wellness?

Devido às suas diversas finalidades, os wearables encontraram um público fiel em quem procura um estilo de vida Wellness. Com sensores dos estímulos gerados pelos exercícios, atletas ou praticantes de atividades físicas regularmente têm acesso a informações que podem auxiliar na avaliação de seu desempenho.

As funcionalidades dos wearables contemplam GPS integrado, que permite o acompanhamento das rotas e distâncias percorridas durante um treino, além da  velocidade da prática. Também é possível que o dispositivo apresente sensor de batimentos cardíacos, o qual garante informações precisas da intensidade da atividade.

Porém, não é apenas para a prática de atividades físicas que o wearables são feitos. As funcionalidades dessa nova tecnologia seguem em constante desenvolvimento, o que proporciona dispositivos com novas funções. Alguns exemplos são:

1. My Skin Track UV

Feito para cuidar da saúde de nossa pele, este wearable foi o primeiro a ter capacidade de medir os níveis de radiação solar sem que os usuários precisassem carregar a bateria. O My Skin Track UV possui um enorme potencial para o combate de doenças de pele causadas pela exposição aos raios UV, principalmente o câncer de pele.

Outras funcionalidades são a medição dos níveis de poluição, de umidade e até mesmo do nível de pólen no ar. À prova d’água e com dimensões de 12mm de largura e 6mm de altura, o My Skin Track UV tem forma de clipe de papel. Sendo assim, pode ser preso em roupas e outros acessórios, ficando sincronizado com seu celular.

2. LifeLeaf   

Que tal comprar um relógio de pulso que não marca as horas? Pode parecer algo inútil, mas o LifeLeaf tem outras funções extremamente importantes e essenciais. Este wearable pode monitorar os níveis de glicose, pressão arterial, frequência cardíaca, taxa respiratória, apneia do sono, saturação de oxigênio no corpo, entre outras funcionalidades. 

A tecnologia do LifeLeaf funciona da seguinte forma: ele utiliza um sensor ótico que projeta uma luz sobre a corrente sanguínea. Dessa forma, é possível controlar determinadas variações no fluxo sanguíneo.

3. Running Jacket     

Feita especialmente para ciclistas e corredores, a Running Jacket foi desenvolvida para aumentar a segurança dos atletas noturnos. O propósito deste wearable é permitir que essas pessoas sejam vistas mais facilmente pelos motoristas durante a noite. 

A Running Jacket é uma jaqueta que possui LEDs costurados em seu tecido. Por seu alto brilho, ela pode ser percebida a uma distância de até 135 metros. A peça de roupa ainda conta com uma bateria com autonomia de até 8 horas após apenas 30 minutos de carga. 

4. PROTXX 

Utilizado como um pequeno sensor atrás da orelha, o PROTXX funciona basicamente como uma máquina portátil e compacta de ressonância magnética. Este wearable utiliza um sismógrafo para o cérebro e tem funções como um dosímetro de impactos na cabeça, emitindo alertas quando estes são danosos ao nosso cérebro. 

A outra função do PROTXX é monitorar quantitativamente a gravidade e a duração dos problemas causados pela forte e acumulativa exposição do cérebro a impactos. É um importante dispositivo, principalmente para a área da medicina esportiva. Modalidades em que os impactos na cabeça são mais comuns, como o futebol americano, são as que mais podem se beneficiar.

5. Re.Flex

O Re.Flex traz praticidade para quem faz fisioterapia, a partir de dois sensores que detectam movimentos. Eles ficam numa espécie de pulseira para o braço ou para a perna. O sistema tem um algoritmo de movimento capaz de gerar uma visualização em 3D e em tempo real da movimentação realizada pelo usuário.

Com um enorme banco de dados em forma de vídeo de exercícios, o usuário pode visualizar os movimentos necessários e reproduzi-los fielmente. Tudo sempre sob a análise do próprio app e do seu fisioterapeuta, que pode acompanhar o tratamento em tempo real.

Qual desses wearables podem fazer a diferença em sua vida, tornando-a mais saudável e wellness? 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here